sexta-feira, 2 de maio de 2008

A história do príncipe e do empurrãozinho.

Essa história é dedicada a alguém muito especial.

E você, quando ler isto, vai saber do que estou falando.

Esta história não fui eu quem escreveu. E também não sei quem escreveu...

Só sei que li em algum lugar.

Um príncipe estava completamente bêbado. E no meio da bebedeira, vociferando absurdos, clamou:

_Quem pular no meu lago cheio de crocodilos e conseguir sair de lá vivo, pode ficar com esse castelo!

Olhares foram trocados em toda a festa. Não riram por que era o príncipe. Mas é claro que ninguém iria tentar... E o príncipe continuou.

_Ah, é assim! – Continuou. – Então ta. Quem fizer isso pode ficar com todas as minhas mulheres! – Disse ele apontando o dedo para umas mulheres que estavam sentadas, que olharam assustadas.

E é claro, ninguém mais disse nada.

_Tudo bem então. Então eu vou falar pela última vez. Quem fizer isso pode ficar com meu título de nobreza. E também com todas as minhas posses.

E eis que um homem, desconhecido por todos aparece lá embaixo. E todos olham assustados. E ele luta bravamente com os crocodilos. Abre a boca de um, chuta a cara de um outro, sangra e rasga e pula e luta e enfim, consegue sair lá de baixo.

E todos aplaudem, ensandecidos.

O príncipe não acredita. Havia perdido tudo. Olha para o homem, todo sangrando, molhado, ofegante e pergunta.

_Como foi capaz de fazer isso? Foi a vontade de ter o meu título que fez com que você conseguisse tudo isso?

_N-não... – Disse o homem, ainda ofegante.

_O que foi então? É o meu dinheiro que você quer?

-T-também não! – Disse, puxando forte o ar.

_Então o que? O que você quer? – Pergunta o príncipe, aflito.

Silêncio enquanto ele recobra o fôlego.

Enfim, ele diz:

_Eu quero descobrir quem foi o desgraçado que me empurrou lá embaixo!

XXX

Pois é.

Na vida, a gente é capaz de fazer coisas que a gente nunca imaginou.

Só precisamos de um empurrãozinho.

É o que dizem.

Por que sonho que se sonha só é só sonho que se sonha só. Mas sonho que se sonha junto é realidade.

Mas eu nunca sonhei nada com ninguém.

Então tudo não passa de mais uma enorme mentira.

E vivo me auto-iludindo.

Eu precisava de um empurrãozinho.

Estou a ponto de desistir.

De tudo

3 comentários:

Cathy. disse...

Não desista!
Não agora...
O que houve?
O que posso fazer por ti?
Deixe-me ajudá-lo!

Rebeca disse...

Tudo é uma palavra muito forte.

SHAKAL disse...

Espero que com um empurrãozinho eu seja capaz de salvar meu filho de um afogamento num rio com correnteza mesmo eu não sabendo nadar direito!!
Ou talvez lutar por um ideal tolo mesmo podendo ser torturado por um ditador para dizer alguma informação importante...

São duas hipóteses, mas a segunda não faria por nada e a primeira, meu cérebro primeiro teria que fazer minha perna responder para poder talvez ter um ato de compaixão extrema.

Isso foi só pra dizer que não acredito na moral dessa história como verdade "absoluta" em todos os casos/eventos